sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Pena Capital...Um mal Necessário?

Vamos conversar sobre a Pena Capital ou Pena de Morte nas próximas postagens. Se você quer adiantar o que pensa a respeito por certo ajudará em muito a nossa reflexão. Envie um e-mail com o seu entendimento deste tema. Se você tem um amigo ou amiga que gostaria de comentar sobre o assunto dê-lhe o meu e-mail para que o faça. Grato pela participação.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Para que serve Deus - Philip Yancey

Acabo de ler este livro - editora Mundo Cristão. Comprei pela internet no Site da livraria Folha. Confesso que foi uma compra movida pela curiosidade despertada pelo título. Seria mais um escritor no caminho do Richard Dawkins? Para minha alegria, encontrei uma excelente oprtunidade de leitura à luz da fé. Yancey, escritor e jornalista cristão, escreve sobre dez episódios ocorridos em viagens quando pode refeltir sobre a graça de Deus em nossas vidas. Transcreve várias palestras proferidas por ele pelo mundo afora. Títulos sugestivos como " Onde está Deus quando chega a dor?; A graça, como água que flui para baixo; a graça sob fogo cruzado"; entre tantas outras não menos interessantes. Me chamou a atenção a forma de abordagem deste escritor quando se refere a Igreja espalhada pelo mundo com suas nuances, seus vícios, suas fraquezas e seus erros históricos. Yancey provoca-nos quando nos compara aos então fariseus do tempo de Jesus. Num trabalho jornalístico de grande riqueza conta-nos fatos emocionantes vividos por ele e sua mulher bem como outros que tomou conhecimento. Repercute estes fatos à luz da verdade da graça de Deus no seio da Igreja. Amigos, recomendo a leitura desta obra por sua atualidade e oportunidade histórica.  

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

2010 - O Prazer de Uma Boa Leitura

Entendo não ser nada fácil escolher um bom livro hoje em dia. São tantas as opções que na hora de comprar um livro ficamos cheios de dúvidas. Eu de forma muito paciente, perco algum tempo na internet, nos sites das melhores livrarias lendo as sinopses dos livros numa tentativa de identificar o que pode me agradar e me dar prazer ao ler. Devo confessar que tenho tido sorte. Este ano de 2010, tive a oportunidade de ler 15 livros. Comecei com um livro bomba. Deus, Um Delírio de Richard Dawkins – Cia das Letras. Os poucos amigos que comentei estar lendo Dawkins não gostaram e nem sequer quiseram ouvir sobre o que eu lia. Não perdi a fé e nem me tornei agnóstico. Algumas reflexões dele fazem sentidos outras são típicas de um ateu convicto, mas valeu a leitura.  Na seqüência li algo mais light; Para Ser Grande de Marina Vidigal – Editora Original. Conta histórias de sucesso de vinte empreendedores brasileiros que eu destacaria Washington Olivetto o publicitário – um bom livro, nada excepcional. Em fevereiro ganhei um livro cujo título – Oito Relatos Sobre Viver de Sofia Débora Levy – Editora Relume Dumarã; relatos sobre sobreviventes do holocausto que foram acolhidos no Brasil – não preciso lembrar o quanto é emocionante ouvir as histórias destes homens e mulheres que sobreviveram às atrocidades do Führer. Depois vieram na seqüência livros belíssimos que me deram muito prazer:
Sidarta de Hermann Hesse
Meu Pai Carpinteiro de Kenny Kemp
Uma Breve História do Relacionamento Amoroso de Malcolm Montgomery
O Guardião de Memórias de Kim Edwards
A Menina que Roubava Livros de Markus Zisak
O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafon
A Última Grande Lição – O Sentido da Vida de Mitch Albom
Uma Cabana no Céu de Fouad El-Khoury
Os Catadores de Conchas de Rosamunde Pilcher
Adeus China – O Último Bailarino de Mao de Li Cunxin
E Finalmente Para Que Serve Deus de Philip Yancey. Destes últimos onze livros seria muito difícil destacar algum mas ousaria mencionar dois de modo especial; O livro de Mitch Albom – história real de Morrie Schwartz e seu aluno que emocionou os americanos na década de noventa. O segundo livro que destacaria – Li Cunxin autobiografia do jovem dançarino chinês que hoje vive exilado nos EUA.
Se recomendo algum? Todos!

domingo, 26 de dezembro de 2010

Nós merecemos!

Está fechada a Equipe Ministerial da Dilma. Serão ao todo 38 ministros. Haja ministério! Os salários de fato são baixos. Lula chegou a afirmar que “são uns heróis” vivendo com esta miséria. Então vamos fazer as contas. Salário oficial de R$ 10.748,43. A princípio pode parecer baixo se levarmos em conta o que investiram para chegar lá, mas tem um, porém; este pequeno salário pode chegar a R$25.000,00 se considerar a participação dos ministros nos conselhos das estatais. Vejamos então o tamanho da festa: Uma folha de pagamento de aproximadamente R$1.850.000,00 sem considerar os apartamentos funcionais e as tantas despesas pagas pelos cofres públicos. Ainda assim, por certo alguns se sentiram infelizes e tentarão conseguir algum “por fora”. Em tempo: Nos últimos dias tramita no congresso projeto de lei para reajustar os salários do deputados, senadores, ministros de estado e presidente da república para nada mais nada menos que R$26.700,00. Agora façam as contas!

sábado, 25 de dezembro de 2010

Vamos Comemorar o que?

Esta semana tomei conhecimento do livro de certo jornalista que fez um levantamento histórico sobre a corrupção em nosso país. Isso mesmo; jamais na história o Brasil teve um governo tão corrupto! Foram oito anos de mamata e roubalheira em todos os escalões. Muitas é bem verdade invisíveis aos nossos olhos. Ah, mas tivemos muitos avanços! Aí sou obrigado a lembrar um grande filósofo que insiste em lembrar - "uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa" - para se ter avanços na administração pública não necessariamente precisamos roubar. A pergunta agora é: Será que teremos fôlego - considerando uma possível reeleição da Dilma para suportar mais oito anos de rapinagem dos cofres públicos?

Mais um na rua...

Fico pensando como fica a cabeça dos juízes brasileiros que se vêem obrigados por força de lei a libertar criminosos contumazes que agridem a sociedade de forma violenta e escancarada. Desde assassinos passionais, passando por políticos e policiais corruptos até traficante de renome, todos têm a oportunidade encontrada na lei de execuções penais que lhes beneficiam sobremaneira. Com muito dinheiro circulando nas mãos dos advogados, não é necessário muito esforço para ver um cliente na rua - seja de forma definitiva ou provisória. Em plena operação do complexo do alemão vimos o próprio Secretário de Segurança se queixando; “não é nada fácil para colocar um traficante na cadeia mas infelizmente eles às vezes são soltos e aí...". Há muito tento entender por que copiamos tanto dos americanos, mas ainda não apareceu um político que apresentasse um projeto de lei para reformar o código de execuções penais brasileiro que está ultrapassado para nossos tempos. Hoje não se respeita mais nem um delegado - no passado era impensável colocar a mão no delegado - era intocável mesmo. Tanto lutou o saudoso Amaral Neto para aprovar a pena de morte no Brasil - hoje com a corrupção correndo solta no congresso brasileiro certamente não terão coragem de levantar esta bandeira, pois poderia sobrar para um deles. Já passou da hora de nós brasileiros que pagamos nossos impostos em dia abrir um berreiro em prol do endurecimento da lei. Não dá mais para se gastar uma fortuna com presos reconhecidamente irrecuperáveis que por conta da incompetência das autoridades comandam o crime de dentro das cadeias de segurança "máxima" federais. Alguém acredita mesmo que os obreiros do bispo Macedo irão recuperar os chefes do crime organizado carioca? Acreditam mesmo que na vadiagem das cadeias brasileiras pode-se resgatar alguém para a sociedade? Acreditam mesmo no "bom comportamento" de alguns presos que chegam a cortar as tornozeleiras eletrônicas e não retornar às cadeias após as festas de fim de ano? Num país onde até o presidente é vítima da fraude contra os aposentados (falsos empréstimos consignados) o que podemos esperar? Quem gritará primeiro? Será que nossos filhos terão que conviver com esta impunidade reinante no Brasil por muito tempo? Hoje podemos afirmar sem medo de errar que com raríssimas exceções o crime compensa. "Fica barato" como dizem alguns. O que falta para que entreguemos à iniciativa privada a administração dos presídios brasileiros para os homens e mulheres que nos agrediram produzam seus próprios sustentos e possamos destinar esta verba para a erradicação da miséria e para os programas de saúde tão precários? Não podemos perder as esperanças - oxalá que neste novo congresso que assume em janeiro haja um filho de Deus capaz de enfrentar esta questão com seriedade.

domingo, 28 de novembro de 2010

Será Que Eu Estava Enganado?

Dias atrás eu refletia sobre as UPP´s e dizia ser está idéia uma farsa. Pois bem, estamos vendo nos últimos quatro dias a reviravolta do processo com a tomada pela forças de segurança do Estado do chamado compexo do Alemão e o reduto da Vila Cruzeiro na Penha. De fato foi um fato histórico jamais visto no Brasil. A união do Estado e Governo Federal através das forças armadas para dar um basta a afronta por parte do narcotraficantes cariocas. Oxalá tudo que o governador está prometendo se cumpra. Que aquela região seja tomada definitivamente e que alí tenha um projeto de humanização consistente e perene. Pude assistir os quatro dias de combate, se é que podemos chamra assim. O fato é que vimos o tamanho da encrenca que estamos metidos no Rio de Janeiro. Resta agora esperar e torcer para este projeto "arquitetado" pelo Sr. Beltrame e equipe se espalhe por todo o nosso estado e não somente na Cidade Maravilhosa. Que não deixem a baixada fluminense a Deus dará. Que tão logo tenha espaço na agenda da Secretaria de EStado de Segurança ele venham para Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Nilópolis e demais municípios da grande metrópole. Hoje para sermos justos devemos agracedecer ao policiais e militares que atuaram nestes dias sem descanso para tomar e devolver a população aqueles lugares. À sociedade resta ainda estar atenta ao que será feito de tudo aquilo que foi apreendido nesta operação - que não volte às mãos dos bandidos. Que num processo transparente vejamos a destruição das drogas e armas o mais rápido possível.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Está dentro da média...

Saiu finalmente a informação do resultado da audiência do futuro deputado federal Tiririca. De dez vocábulos ele errou nove. Conclusão: Como está dentro da média nacional, nada mais justo que ele seja diplomado e ocupe como lhe é de direito, uma cadeira na câmara de deputados na capital federal. Na terra do ENEM se vê de tudo! Viva o Brasil!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Primeira baixa da Dilma...

E vem aí uma nova CPMF. Certamente travestida para confundir mais uma vez o contribuinte brasileiro. Isso não estava no meu receituário para ganhar a eleição. Vou anotar para as próximas.

A Cesar o que é de Cesar!

Confesso que sempre tive certa reserva quanto às posições do Cardeal Eugênio Sales mas esta semana numa entrevista ele foi DEZ. Perguntado sobre a violência que assola o Rio de Janeiro, lembrou que sempre vê os bandidos na subida do sumaré. Mantém o carro sempre com a luzes internas acesas por questão de segurança. É reconhecido e ele passa tranquilo. No entanto deixou claro sua posição em relação aos traficantes. "Bandido deve ser tratado como bandido e não como cidadão". Todo o rigor da lei é pouco!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Nossa Senhora da Presidência Rogais por Nós!!!

Que estamos felizes por ter finalmente uma mulher no palácio isso nós estamos, não há dúvidas. Uma mulher linha DURA melhor ainda. Dizem que vai enquadrar os burocratas e os políticos oportunistas e incopetentes. Eu que sempre fui e serei um crítico contumaz da forma como as mulheres - a maioria infelizmente - conduz a educação dos filhos vou pagar pra ver. Deixando as fantasias de lado e olhando para a biografia Dela parece que temos chance de ver a turma se mexendo. Oxalá logo nos primeiros dias de janeiro de 2011 estejamos vendo algo mais concreto. Me preocupa a interferência do "Sapo Barbudo" mas parece que ele tem outras prioridades em Nova York nas Nações Unidas.

Hora da Partilha...

Agora nos próximos dias veremos os mesmos nomes de sempre no troca-troca de cadeiras. Alguns mais outros menos mas no fim, todos sairam felizes e nós mais uma vez pagaremos a conta pois afinal eles gastaram uma grana, viajaram muito, estão cansados de tanta "dedicação" ao povo e a pátria.

domingo, 31 de outubro de 2010

Eu não falei???

Dilma seguiu as minhas dicas e foi eleita.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Receituário Eleitoral - Como Ganhar Uma Eleição

1. Trate o eleitor sempre pelo nome;
2. Não se preocupe com a sua formação intelectual;
3. Sorria sempre; mesmo que esteja sentindo dor;
4. Abrace todos que encontrar pelo caminho;
5. Para as crianças, beijos, abraços e colinho;
6. Seja generoso. Invista no seu eleitor ( camisetas, canetas, ambulâncias, caixões, dentaduras, laqueadura de trompa, etc );
7. Vote em você mesmo – não se esqueça;
8. Prometa sem se preocupar com a cobrança, pois os eleitores nunca cobram;
9. Evite sempre que possível os debates, pois serão sempre um risco;
10. Leve sempre contigo uma “colinha” – o eleitor adora números; nem precisão estar certos;
11. Não exite em mudar de parceiro a qualquer momento;
12. Coma tudo que lhe oferecerem, repita e agradeça;
13. Evite os jornalistas, eles só atrapalham. Perguntam demais;
14. Nunca dirija seu próprio carro – tenha sempre um motorista;
15. Vista-se de forma simples;
16. Mande retocar suas fotos – cinco ou seis anos a menos renderá alguns votos;
17. Reze todos os dias para que lhe joguem algo na cabeça, pois isso poderá te render muitos votos;
18. Nas visitas as obras não exite em por a mão na massa ou no petróleo;
19. Cuidado com os aposentados, contrariá-los poderá ser fatal;
20. Se for convidado para ser padrinho nunca rejeite;
21. Somente acredite nas pesquisas se você estiver na frente;
22. Munido de uma grande sacola visite as grandes construtoras, será muito bom;
23. Lembre-se sempre; você não é contra nem a favor muito pelo contrário;
24. Se eleito não procure mais o eleitor somente o incomode daqui a quatro anos;
25. Se eleito, invista agora em você – quatro anos passam rápido;
26. Até a próxima eleição!
Nota: Se você tem alguma sugestão envie que eu colocarei aqui. Desde já fico muito grato!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Faz de Conta!

Tanto alarde se fez durante as últimas eleições sobre as UPP´s. Todos senão quase todos os candidatos abraçaram este projeto como sendo o estado da arte para resolver a questão da violência e do tráfico de drogas na cidade do Rio de Janeiro quiçá em todas as outras grandes metrópoles brasileiras. Fico imaginando os traficantes assistindo televisão e ouvindo a matraca dos políticos – muitos deles fichas sujas – metendo a língua nos meliantes. É bem verdade que falamos como se estes caras não assistissem a TV – muita pretensão nossa! O desejo de nos ver livre desta praga é tamanho que ficamos cegos à cretinice e ineficácia deste projeto. Vejamos da seguinte forma amigos; você chega em casa e encontra uma verdadeira bagunça – sujeira por todo lado, restos de comida espalhados pelo chão, tudo fora do lugar, muita poeira enfim um caos. Era de se esperar que arregaçasse as mangas em partisse para uma faxina geral certo? Mas ao contrário, você não esta com disposição; mas sabe que vai receber visita nas próximas horas e a casa não poderá ser encontrada desta forma. Muito esperto que é – curso superior, MBA, especializações e visitas a outros países; você pega uma vassoura e se põe a jogar tudo para debaixo do tapete – isso mesmo debaixo do tapete! Acabou com a sujeira? Não, ela continua na sua casa e a qualquer momento alguém poderá mexer nos tapetes a sujeira se espalhará pela casa novamente. Pois bem caros amigos me parece que a essência deste projeto é esta. Não enfrentar o problema, mas “empurrá-lo” para o lado. A grande questão é saber onde será o lado e as conseqüências advindas desta “limpeza”. O local da limpeza sabemos – A Cidade Maravilhosa – que a continuar as ocupações dos morros e comunidades de fato terão um aparente sossego e certa paz. Mas os traficantes não deixarão de existir, os viciados em drogas também continuarão necessitando de comprar as drogas. Será uma questão de logística. Terão de andar um pouco mais e isso não chegará a ser problema, pois a grande clientela da classe média tem carro e irá até onde a droga está. Observem que nas ocupações não se tem feito grandes prisões e sim “expulsões” – os traficantes “fogem”. Nas cidades no entorno do grande Rio já é comum a seguinte afirmação: “Estão mandando os traficantes para cá, quero só ver no que vai dar isso”. Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Nilópolis, Niterói, São Gonçalo citando as mais populosas, arcarão como ônus deste projeto. Será que nas mentes brilhantes dos nossos governantes imaginam expulsar os meliantes para outros estados? A verdade é que até lá os grandes traficantes – velhos conhecidos da cúpula da polícia carioca empreenderão ações articuladas de retaliação para compensar eventuais prejuízos aos seus “negócios”. Já começaram os arrastões pela cidade. Com requinte de crueldade e cinismo, algumas vidas serão ceifadas. Esse será o preço por uma limpeza mal feita! Amigos, tudo isso mais parece um acordão – “vejam senhores traficantes, teremos uma Copa do Mundo de Futebol e na seqüência uma Olimpíada – temos que conviver harmoniosamente então por ora vocês terão que sair – tudo bem pra vocês?” Mesmo esperneando eles estão saindo. Quarenta minutos a mais quarenta minutos a menos não faz tanta diferença num “negócio” tão rentável como o tráfico de drogas. Se não somos suficientemente inteligentes e capazes só nos restas estes artifícios. E graças a Deus que eles ganharam a eleição senão correríamos o risco de ver este brilhante projeto na gaveta. Até quando o governo brasileiro adiará a decisão de tratar esta questão com a seriedade que merece? Um grande projeto nacional começando pelo fechamento das nossas fronteiras, pela LIMPEZA e UNIFICAÇÃO das nossas polícias, por ações diplomáticas juntos aos nossos vizinhos que alimentam o tráfico no Brasil com certa dose de conivência, com o envolvimento sim das forças armadas, pois trata-se da soberania nacional ameaçada, pela entrega dos grandes presídios federais à iniciativa privada que farão esses monstros produzirem para comer desonerando a população brasileira, por um grande plebiscito sobre a pena de morte para traficantes irrecuperáveis entre tantas outras medidas. Finalmente nos resta também uma saída “harmoniosa” para conviver com tudo isso. Se você pode, tem condições, fuja e vá viver em uma cidade de interior – pequena e pacata aí você ganhará um tempo de paz e sossego. Se não tem condições, reze, mais reze muito.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Hoje tem brincadeiras criançada???

Aí está o resultado, confirmou-se à votação expressiva anunciada ao comediante Tiririca. Do outro lado alguns políticos tradicionais comemoram os números nas urnas. O TRE SP no seu papel institucional não se pronuncia e se limita somente a divulgar os números. Muito cômodo, diga-se de passagem! Nós cariocas que com a nossa tradicional irreverência e pouco gosto pela política em geral assistimos os noticiários cômicos dando a notícia – ainda não ouvi o Zé Simão e o Boechat, mas por certo vão se divertir e bastante. Brincadeira à parte, cabe uma reflexão sobre este episódio. Muitos estão dizendo: é uma forma de protesto, já que está uma bagunça vamos ajudar colocando lá mais um palhaço – e profissional; melhor do que anular o voto e assim por diante...Ah ia me esquecendo ainda tem a questão do suposto analfabetismo do comediante. Na verdade isso não importa muito; São Paulo terá o representante que merece. Alias um Estado que insiste em votar maciçamente no Maluf – 495 mil votos vai de fato na contramão da história política do país e só temos a lamentar. Meus amigos paulista que desculpem, mas essa vocês vão ficar devendo – um grande mico!
Um grande comentarista político disse hoje pela manhã que uma explicação para esta votação do Tiririca pode ser o grande número de nordestino residente em São Paulo. Sinceramente não creio. Quando votaram no Lula tinham um verdadeiro anseio por mudanças estruturas neste país e elas de fato ocorreram de certa forma, mas daí a votar neste sujeito que debocha do eleitor e da própria instituição não dá para aceitar. Enfim, só nos resta esperar e ver no que dará isso tudo e que os deuses da democracia nos protejam.

domingo, 26 de setembro de 2010

Código de Ética & Utopia


Ato # 1
Na mesma avalanche que trouxe a internet e todas as suas conseqüências recebemos também algumas coisas que dizem ser o que faltava para consolidar as relações capital-trabalho. De todas as inovações a mais moderna recebeu o pomposo nome de Código de Ética Empresarial e todas senão quase todas as grandes corporações transnacionais o adotaram. Um manual onde relacionam como deve ser a conduta dos funcionários, dos chefes em todos os níveis desde o mais alto executivo até o porteiro; primeiro a indicar a postura da empresa. Esse tal código é hoje tão importante que em algumas empresas chegam a organizar um cocktail para entregá-los aos funcionários. Aos profissionais de recursos humanos e da área jurídica é dado à incumbência de elaborar o tal código. Quase tudo se proíbe neste código. “Não pode receber agrado de fornecedores, não pode usar de práticas ilícitas para vender, não pode ofender o chefe, não pode ofender e ou perseguir os subordinados, não é recomendável relacionamentos pessoais mais íntimos no ambiente do trabalho, não é recomendável contratar parente para o mesmo setor, não se pode subornar funcionários públicos e nem se deixar subornar; enfim era tudo que sonhamos para tornar nossas relações mais humanas no ambiente de trabalho. E vamos comemorar! Finalmente seremos felizes e não mais teremos que ir a um psiquiatra atrás de tratamento para depressão, não teremos mais que nos empanturrar de ansiolíticos, não encontraremos mais nossos colegas chorando escondidos no banheiro, os chefes não tentaram comer à força de pressão psicológica suas subordinadas; ninguém mais era perseguido por ser competente e ameaçar nossa posição na corporação; nenhum funcionário será submetido à pressão psicológica com uma carga de serviço impossível de dar conta com ameaça constante de demissão e vergonha, a nenhum funcionário será omitido a informação da real situação financeira de Cia entre tantas outras conquistas. Amigos, o que farão agora os psiquiatras e psicólogos, o que farão os laboratórios com as centenas de milhares de ansiolíticos produzidos anualmente e vendidos a preço de ouro, o que será dos pobres advogados trabalhistas que se especializaram em assédio moral? Um caos se instalará doravante. Mas tudo por uma causa nobre; a Ética.
Ato # 2
Gostaria de escrever o ATO # 2 com a sua ajuda. Você porventura está vivenciando esta novidade em sua empresa? Crê realmente que trará os resultados apregoados pelos idiotas da área de recursos humanos, acha que finalmente você poderá dormir em paz, receberá uma justa carga de trabalho e na medida do salário que recebe? Você mulher, crê que será vista com uma profissional e não como mais uma para a coleção dos chefes mau caráter? Vocês acreditam mesmo que seus superiores não mais inventaram uma crise financeira de desestabilizá-los emocionalmente de forma sádica e covarde? Crê sinceramente que seu colega e seu chefe se sentiram felizes com seu crescimento sem persegui-lo gratuitamente? Diga-me se crê que uma cartilha mudará as relações que se impuseram nas corporações ao longo dos tempos. Você alguma vez se sentiu perseguido ou ameaçado no ambiente de trabalho sem que tivesse contribuído para isso? Você que trabalha numa pequena empresa familiar cujo dono é um tirano que pensa poder tudo e contra todos; você que trabalha numa grande transnacional que não sabe a quem apelar num momento de perseguição, escreva-me contando sua experiência e o que pensa desta onda hipócrita de ética no trabalho que tentam no impor. Ficarei sinceramente grato pela sua contribuição. Conversemos sobre o assunto. Que saídas você vê em curto prazo – a justiça? Acha que avançamos, tivemos melhora nesta área? Quantas vezes nos últimos anos você ouviu dizer que sua empresa estava mal das pernas e você correria o risco de ser demitido? Isso acontece na sua empresa ou somente na empresa do seu amigo?

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Entre a Cruz e a Caldeirinha


Estamos a menos de dez dias das próximas eleições de 2010. Você já se decidiu por algum candidato? Ele seria do seu partido preferido? Seria por acaso uma das tantas “celebridades” candidatas? Já sei, a resposta é não, não e não! Eu também digo mesmo; não, não e não! Mas afinal porque temos tantas dificuldades em escolher os nossos candidatos – será que somos muito exigentes? Até poderíamos ser mais exigentes, mas não o somos, pois os que temos disponíveis são uma lástima. Quando não é a mesmice de sempre ( os neo-coronéis ), surge um Romário, uma Tati Quebra Baraco ou até mesmo um Tiririca em São Paulo. A justiça eleitoral até que tenta nos ajudar com as campanhas de conscientização na mídia – VOTE CERTO, VOTE CONSCIENTE, VOCÊ DECIDIRÁ O DESTINO DA NAÇÃO e assim por diante. Esquerda não temos mais. O que temos são uns esquizofrênicos travestidos de comunistas que insistem na privatização de tudo até o ar que respiramos. Jovens? Ah sim temos muitos. Filhos bem criados e adestrados para perpetuar a exploração do povo e garantir o crescimento do patrimônio da família. Este governo que está aí foi ruim? Absolutamente. Diria que foi um dos melhores desde que me conheço por gente. Mérito do partido, neste caso o PT? Mérito da equipe montado pelo Lula ou mérito do próprio? Fico com a última opção. Este homem tornou-se um “deus” neste país de merda. Ele só perde em desempenho para o bispo Macedo. Para este último temos que tirar o chapéu. Enfim, caros amigos estamos diante das urnas e sob pena de negar a nossa cidadania temos votar em alguém. A manipulação da informação corre solta na mídia. O candidato pode transitar de deus para demônio da noite para o dia. Basta um pequeno escorregão. Os interesses são dos mais variados possíveis. Parece que teremos finalmente uma mulher na presidência da república do Brasil. E o PT mais uma vez no pau mais alto do poleiro. A mulher é bem vinda e já era sem tempo, mas a que está aí deixa a desejar num quesito fundamental para um verdadeiro líder – CARISMA. Ela consegue ser mais antipática e anti-social que eu que imaginava ser o maior neste particular. Competência técnica ela tem de sobra. E o outro? Confesso que gosto dele – é bem articulado e já demonstrou competência e honestidade por onde passou. Mas como nem todos são perfeitos cometeu um erro gravíssimo ao concordar com as alianças que lhe deram como vice um “Índio da Costa”. Desconhecido do Brasil. Não tem a mínima senhoridade para o cargo. Só de pensar no Brasil sendo governado por este jovem, dá medo de votar no Serra mesmo ele garantindo que já acertou com São Pedro que não irá para céu nos próximos quatro anos. Em quem votar? Oxalá no dia 03 de outubro sejamos iluminados e escolhamos o menos pior!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Chico Xavier x Nosso Lar

Tive oportunidade de assistir o filme de Daniel Filho sobre a vida de Chico Xavier. Não, não sou adepto desta crença e nem simpatizante diria que sou. O homem Chico Xavier eu admiro assim como admiro e admirei todos os espíritas que Deus colocou em meu caminho. Pessoas boníssimas de caráter imaculado e que deixaram em mim sempre senão uma marca uma boa lembrança. Sempre os admirei por uma característica marcante em todos eles; o gosto pelo estudo e pela pesquisa da doutrina e, sobretudo pelo espírito de caridade – a grande marca do espírita. Como ministro ordenado católico é de se esperar que não creia nesta teoria – a reencarnação. E eu confirmo isso. Li, reli e muito pesquisei sobre o tema. Ainda não encontrei algo que me permita crer nesta teoria sem ter que abdicar da crença na Ressurreição. Amigos, na verdade não era minha intenção discutir esta doutrina aqui; até porque não poderia ter esta pretensão não conhecendo profundamente. Tenho profundo respeito pelos espíritas e seria muita presunção usar este espaço para colocar em dúvida esta ou aquela crença – não penso assim, creio na convivência harmoniosa e respeitosa entre as religiões cujo Deus é Único. Meu propósito é conversar um pouco sobre os dois filmes que assistimos nos últimos dias. Amante do bom cinema, num primeiro momento sou levado a fazer uma análise crítica da arte em si. É sabido que o cinema brasileiro ainda engatinha. Sobra talento e faltam recursos alegam os cineastas tupiniquins. Parece que de fato isso ocorre se olharmos as cifras do cinema americano, por exemplo. Milhões de dólares – um caminhão de dinheiro e retorno certo. Mas isso não vem ao caso, voltemos aos filmes em tela. Qual o propósito ao se fazer um filme sobre religião – propagar a fé naquela crença? Provocar uma discussão sadia sobre o tema? Polemizar? Mostrar outros caminhos? Apresentar uma alternativa de salvação? Enfim, poderíamos passar aqui uma tarde tentando encontrar uma boa motivação. O que sabemos é que no Brasil já contamos aproximadamente 2,5 milhões de espíritas e talvez um terço a mais de simpatizantes. Um público interessante e seleto pode-se afirmar. Visto os dois filmes podemos arriscar algumas considerações. Chico Xavier – um belo filme, aonde fatos reais vêm à tona com uma grande dose do realismo que a sétima arte pode nos proporcionar. Poucos efeitos especiais, ambiente real na medida do possível, cenas com o próprio Chico. Uma biografia viva do médium mas querido do Brasil. No conteúdo vemos passo-a-passo a missão daquele homem simples que cativou tantos e tantos pelo Brasil afora. Daniel Filho soube explorar com maestria as riquezas da vida daquele predestinado. Repito, um belo filme que nos emocionou sobremaneira.
Agora, temos um grande projeto cinematográfico que teve apoio da FEB e algumas das grandes companhias de cinema internacionais. Um belo orçamento – 20 milhões de reais - em se tratando do Brasil. Recursos e profissionais de primeira linha – efeitos especiais, trilha sonora e atores. Tudo na medida certa comenta a crítica especializada. E o conteúdo? Inspirado no livro A Vida no Mundo Espiritual de Chico Xavier - 1944 onde o médico André Luis dita ao médium detalhes da cidade LAR. Com todo este aparato era de se esperar uma grande produção e uma grande intenção. As teorias foram passando diante de nós. A esperada crítica ao ceticismo de muitos, a insistência na idéia da “Lei da Ação e Reação” como forma de justificar o sofrimento humano, a importância da caridade e do trabalho como caminhos para a elevação espiritual, o valor do exercício da paciência, e assim por diante. Confesso que esperava muito mais e muito menos. Muito mais emoção e muito menos fantasia. Uma espécie de disco voador sobrevoando a cidade me pareceu um despropósito mesmo sob a alegação do avanço tecnológico citado no filme. As terríveis cenas do umbral também me pareceram estranhas – talvez uma apropriação de elementos de outras religiões. Uma espécie de interrupção das sucessivas reencarnações – um tratamento de choque? Aos que como eu creiam em um Deus misericordioso causa espécie as cenas dos mortos sendo submetidos a chibatadas. Seria uma menção ao Xeol hebraico? Isso não faz parte do cardápio da doutrina espírita? Em se tratando de um filme religioso não ficou bem o uso da estrela de Davi – símbolo da fé Judaica - ao fundo em algumas cenas quando da chegada das vítimas do holocausto com a mesma estrela nas roupas. Outra cena que me causou espanto foi quando o médico se sente chocando ao ver sua esposa casada novamente – também esta me pareceu uma questão muito pequena – uma espécie de ciúme – que não condiz com a grandeza apregoada pelos espíritas no outro plano da vida. Passaria um bom tempo relacionado aquilo que não me agradou neste filme. Como arte também se mostrou lento e cansativo, de dar sono mesmo. Finalizando tenho a dizer que sempre vou recomendar o primeiro filme; o do Chico, mas este último não recomendaria nem aos espíritas e nem aos curiosos e simpatizantes da doutrina. Se você um amante da sétima arte ainda assim não recomendaria. Aos irmãos espíritas reafirmo meu carinho, minha admiração e gratidão mesmo pelo trabalho de caridade e luta pela paz.

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget