sábado, 5 de outubro de 2013

Conhecendo um poeta...

Semana passada tive a oportunidade de estar novamente com o professor e poeta Sidney Oliveira. Desta vez com muita alegria ele trouxe uma grande notícia; estava realizando uma sonho - publicou seu primeiro livro - HERRÁ È UMÃNÚ...isso mesmo escrito desta forma meio louca. Um verdadeiro artista das letras. Para completar a satisfação pelo encontro tive a sorte de ganhar em um sorteio um exemplar do livro do prof. Sidney. Uma coletânea de pequenos poemas escritos de forma livre e provocante. Confesso que ainda não li...estou às voltando com a leitura de 1822 de Laurentino Gomes - grande obra. Oportunamente vou saborear as palavras do poeta Duquecaxiense. Numa breve olhada pude observar a simplicidade das palavras deste artista apaixonado pelas letras.
Para finalizar eu recomendo:
HERRÁ È UMÃNÚ editora RJR Sidney de Oliveira.

Nenhum comentário:

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget