segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Dá para se orgulhar?

Então, no mês passado todos nós “Brasileiros e Brasileiras” como dizia o grande estadista Sarney ficamos cheios de orgulho ao ver nossa estimada Presidenta Dilma discursando na Assembleia Geral das Nações Unidas – ONU. Mais do que a sua presença, nos orgulhamos pelas palavras de sabedoria proferidas naquele fórum. Bandeiras como a defesa da mulher, a transparência na gestão pública e o combate aos maus comportamentos, deram o tom da proza. Lindo e maravilhoso certo? Mas agora, voltemos para o Brasil. Seis Ministros de Estado defenestrados por CORRUPÇÃO, um outro ministro por incompatibilidade de gênio. Esse é o saldo em aproximadamente 10 meses de governo. Mérito da Sra. Dilma? Nunca o saberemos. Creditaria mérito à imprensa que com a boca no trombone por interesse escuso ou não – isso é o que menos importa agora - acaba ajudando a limpar a latrina do governo. Há quem esteja festejando a postura daquela senhora ao assumir publicamente num fórum daquela envergadura tais compromissos. Somente o tempo dirá a verdade. De qualquer forma a nós simples mortais que pagamos a conta caberá ficar atentos às ações deste governo que se propõe ser novo e diferente. Eu confesso não estar muito otimista. Enquanto existir o tal jogo político pouco ou quase nada mudará. Dias atrás o mundo inteiro assistiu o todo-poderoso presidente dos EUA com as calças quase abaixo do joelho implorando pela aprovação de um pacote econômico. O jogo político é sem sombra de dúvidas a grande Maldição do Estado e não creio sinceramente que alguém vindo dos quadros do PT mude essa situação.

Nenhum comentário:

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget