quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A justa indignação do jornalista


Já há muito tempo acompanho o trabalho de um famoso e competente jornalista carioca. Alias a competência é inversamente proporcional aos fios de cabelos deste profissional. Uma figura singular eu diria. Porque lembrei dele hoje? Ocorre que constantemente o vejo berrando no rádio e na televisão contra o que ele chama de vergonhoso. A falta de interesse político do povo Brasileiro. Se esta apatia é justa ou não, isso não vem ao caso. O que vale uma reflexão é que já há muito tempo perdemos a capacidade de mobilização neste país e, não importa o motivo. Nada ou melhor quase nada merece a nossa atenção. Tirando o carnaval e o futebol nosso de cada dia, tudo o mais não é importante e não merece o meu tempo. Assim pensam os Brasileiros e Brasileiras. Vamos fazer um exercício aqui para ver até onde vai nossa apatia política. Você seria capaz de participar de uma passeata pelas principais ruas da cidade para protestar contra os temas abaixo? Ali babá e os quarenta ladrões do Ministério dos Transportes; a impunidade até hoje no processo do mensalão do PT; a morte do menino Juan; a absurda carga tributária que pesa sobre nossas cabeças e bolsos; isso para dar apenas quatro exemplos numa tentativa de se conseguir a mobilização. Na semana passada correu a notícia das tentativas de mobilização contra a corrupção no Brasil. Em algumas cidades reuniram-se no máximo 500 pessoas. Um grande número se considerarmos o tema e sua irrelevância. Decididamente tem razão aquela jornalista quando grita e nos chama a todos de acomodados. De fato somos! Querem outro exemplo? O FHC instituiu o famigerado Fator Previdenciário – uma verdadeira covardia contra aqueles que aposentam neste país. Você soube de alguma mobilização dos que ainda estão na ativa contra aquele expediente do governo? Todos os dias vemos alguém se aposentando e tendo seu salário reduzido ainda mais pela maldita tabela. Você imagina uma passeata contra a corrupção sem a participação de estudantes? Pois é isso que têm acontecido. Nossos jovens tornaram-se alienados a tudo e a todos. Parece que a internet EMBOTOU o cérebro da garotada. É caro amigo jornalista , parece que você terá que brigar muito e talvez não veja a situação mudar. De qualquer forma diria que não devemos desistir pois como diziam no passado: A Luta continua!

Nenhum comentário:

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget