terça-feira, 3 de junho de 2014

Todos contra a Dilma?

Amigos é impressionante a demanda que vem sendo deflagrada na mídia em geral e principalmente nas rede sociais com a Dilma ou melhor; contra o PT. Que isso iria acontecer uma dia nunca tive dúvidas. Depois daquela roubalheira generalizada, dos mensalões, dos dinheiros nas cuecas e demais trapalhadas dos "companheiros"; agora cagaram a Petrobrás. Um patrimônio da nação. Quando o PT assumiu eu estudava teologia no Instituto Superior de Teologia da Arquidiocese do Rio de Janeiro e tinha uma colega que naquela ocasião trabalhava do prédio central da Petrobrás na Avenida Chile. Ela me contou que no começo da farra não havia mesa e cadeiras para todos - tinham que revezar no expediente. Encheram o prédio de "companheiros" vindo de várias cidades do Estado do Rio. Já se passaram quase 15 anos, imaginem quanto não foi sugado da Estatal do petróleo? Eu particularmente gosto da Dilma - lembra um pouco o Getúlio Vargas tirando o carisma é claro. Desses candidatos que estão aí, nenhum me causa boa impressão. Devolver o governo ao PSDB sem um homem do naipe do Fernando Henrique me parece um risco, poderíamos perder muito sobretudo na sinergia com os demais Estados da federação. Mesmo com esta onda de malhação à Dilma ainda acho que o "sapo barbudo" pode reeleger sua candidata. Temos que reconhecer; ele ainda tem a admiração do povo sobretudo do nordestino - que tem grande poder de voto. Por ora nos resta observar de longe e torcer para que não haja radicalismos de ambas as partes e que venham com propostas concretas que atendam os anseios do povo.

Nenhum comentário:

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget