quarta-feira, 18 de julho de 2007

Mais um desastre aéreo...

Não podemos deixar de lamentar mais este desastre aéreo ocorrido em Sampa. Nos resta rezar pedindo a Deus muito conforto aos parentes das vítimas desta tragédia. No meio de tanto falatório sobre as possíveis causas deste acidente fica a pergunta que sempre nos acomete diante da "irmã morte" como dizia o Poverello de Assis. Porque o "fulano de tal" embarcou e não o sicrano? Porque alguns são "desviados" no último momento para não serem mais uma vítima desses tipos de desastres? De fato temos que nos curvar diante do mistério da vida humana e da sua inevitável consequência que é a morte! Queira Deus que um dia nos seja dado a conhecer ainda que de forma indelével , as razões para a brevidade de vida de alguns e a longevidade de outros tantos. O que fica patente diante deste infortúnio é que às vezes não nos é dado a possibilidade de escolha. Lembro-me do grande jornalista Sergio Cabral quando diz : " A morte é a mais anti-democrática criatura que conheço!".

2 comentários:

Patricia Santa Rita disse...

Parabéns pelo comentário
Perfeito.
Abraços...
Patricia Santa Rita

floriano disse...

Se a morte é inevitável e nunca saberemos quando ela vai chegar,que aproveitemos a lacuna entre a vida e a morte para vivermos intensamente as nossas necessidades, nossos anseios e nossos desejos.

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget