terça-feira, 14 de julho de 2009

Preciso, posso e devo...aprender.


Com a era digital, a informação em alta velocidade e a crescente demanda da informação em tempo real, mais do que nunca a formação permanente e a aprendizagem ao longo da vida (Life Long Learning) tem sido uma constante.
Faz, pois sentido, antes de embarcar nesta aventura, que se reflita sobre a necessidade de criar hábitos de aprendizagem, porque vamos precisar deles ao longo de toda a nossa vida.
Não podemos voltar constantemente a uma instituição de ensino formal sempre que aparece uma nova tecnologia, ferramenta ou maneira de fazer as coisas. Temos que nos tornar autodidatas e manter a mente aberta para detectar as oportunidades de crescer e com esse crescimento fazer crescer as instituições em que estamos inseridos.
O que é aprender?
É adquirir uma nova competência ou conhecimento. Aprende-se a andar de bicicleta, aprende-se uma nova língua, aprende-se a participar num desporto, aprende-se a falar em público e a usar novas tecnologias e equipamentos.
Como é que aprendemos?
Freqüentando um curso, lendo um livro ou uma revista, vendo um filme, jogando um jogo, falando com outros. Há muitas maneiras de aprender e cada pessoa tem o seu método não só preferido, mas muitas vezes, mais apropriado.
A aprendizagem (ao longo da vida ou não) coloca quem aprende no centro do processo… ao invés do ensino que coloca o professor no centro.
Isto é um programa de aprendizagem, portanto é fácil de imaginar como isto vai funcionar.
Para ser um aprendiz ao logo de toda a vida há que se ter alguns hábitos. Por norma sugerem-se os seguintes:
Hábito 1: Comece com um objetivo em vista e já definido
Hábito 2: Assuma total responsabilidade pela tua própria aprendizagem
Hábito 3: Vê problemas como desafios a ultrapassar
Hábito 4: Tenha confiança em você como sendo capaz de aprender autonomamente
Hábito 5: Crie uma caixinha de ferramentas de aprendizagem
Hábito 6: Use a tecnologia em proveito próprio
Hábito 7: Ensine e ajude outros a aprender
Hábito 7 ½: Jogue e brinque
Encontrei na internet esta proposta que está originalmente em Inglês, mas dá perfeitamente para se compreender http://www.plcmc.org/public/learning/player.html. Sugiro a sua leitura como ponto de partida nesta jornada rumo ao auto-aprendizado.

Nenhum comentário:

Poverello de Assis

Oração de são franscisco



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz !Onde houver ódio, que eu leve o amor, Onde houver ofensa, que eu leve o perdão, Onde houver discórdia, que eu leve a união, Onde houver dúvidas, que eu leve a fé, Onde houver erro, que eu leve a verdade, Onde houver desespero, que eu leve a esperançaOnde houver tristeza, que eu leve a alegria, Onde houver trevas, que eu leve a luz. Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado, Pois é dando que se recebe é perdoando que se é perdoado e é morrendo que se vive para a VIDA ETERNA !


Esta oração foi feita após o pedido de clemência do papa Inocêncio III "arrependido" pelas cruzadas e muito enfermo. Francisco, duvidando de seu arrependimento, fora chamado a atenção pelo Pai pedindo piedade ao agonizante. São Francisco atendeu o pedido, admitindo humildemente sua ignorância.

Às vezes nos limitamos a reclamar da vida - vejam um exemplo de superação.

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget